top of page

os seus investimentos eficientes - comece por aqui!

Atualizado: 3 de mai.

O feijão com arroz dos seus investimentos


Este relatório é para você entender por onde começar a construir sua carteira diversificada de investimentos!


Você não precisa pagar taxas altas em um multimercado, se pode distribuir seu patrimônio FACILMENTE E SEM TAXAS ALTAS nas principais classes de investimentos.


Como profissional com mais de 15 anos de experiencia em casa renomadas, é assim que eu cuido do meu patrimônio pessoal, fazendo o meu "próprio fundo multimercado", com o benefício da diversificação, economizando muito em taxas e também pagando menos impostos, tudo de forma legal é claro, como você entenderá neste relatório.


É isto que eu quero passar para vocês.


A possibilidade de ter o seu próprio "fundo multimercado", ou seja, uma carteira diversificada e eficiente, com total transparência (nem sempre você sabe exatamente o que tem dentro dos fundos em tempo real), custos menores em taxas e a possibilidade de alterar sua carteira quando você bem entender - ou seja sem carências e com maior liquidez!


Você pode estar pensando: Isto é muito fácil e simples para você, profissional da área, para mim não.


Mas é justamente por isso que eu estou aqui!


Para te ajudar a fazer isso e garanto que você também achará bastante simples ao longo do tempo.


Boas vindas aos novos integrantes!


OBS - Se você não é um novo integrante - recomendo que leia este conteúdo novamente pois ele é o feijão com arroz, a base dos seus investimentos


Queridos investidores e investidoras,

Este é nosso relatório de boas-vindas para quem assinou a série, no qual aproveito para descrever para vocês a dinâmica do trabalho e passar a carteira "base" diversificada para vocês, em cima da qual trabalhamos ao longo das publicações.

- > relatórios semanais, todas as 5as feiras:

Semanalmente, às 5as feiras, teremos uma nova publicação com análise e acompanhamento de ações e outro ativos.


- > Interações pelo Telegram


Pelo Telegram, vou enviar e comentar insights que sejam relevantes e possam significar oportunidades de investimento identificadas por mim conforme as empresas movimentam-se e com base nas notícias e comunicados.


O Telegram também será nosso canal para retirar dúvidas e fazer solicitações, onde vocês poderão pedir análises de ativos específicos, por meio de caixinhas de interação que serão abertas por mim. Tudo de forma clara e organizada!


- > Reunião pelo Zoom


Nosso Happy Hour virtual, todo mês, para tirarmos dúvidas ao vivo pelo Zoom e também para trocarem ideias entre vocês, um papo aberto entre investidores!


- > Valuation para todos!


Além disso, criei um modelo simplificado de valuation, para aqueles mais avançados poderem realizar suas estimativas de empresas, se desejarem.


Você encontra esta aula de Valuation e a planilha clicando aqui

ATENÇÃO #IMPORTANTE - > Eu respondo todas as dúvidas, sempre, pode enviar!


E eu ADORARIA QUE SEMPRE ENVIASSEM as sugestões de vocês para melhorar ainda mais o serviço, me mandem se estiverem sentindo falta de algo, se querem outra forma de contato ou de conteúdo, que eu trabalharei para providenciar !!!


Uma carteira balanceada é a chave para otimizar o risco x retorno

Uma carteira de investimentos sempre deve levar em consideração o perfil de risco do investidor e seus objetivos.

Quanto maiores forem o risco que o investidor está disposto a assumir e a tentativa de alavancar sua rentabilidade, maior será o percentual de ativos de risco que ele poderá incluir na carteira.


Escala de riscos - os ativos menos e mais arriscados


Se a disposição a correr riscos é menor, melhor ampliar a parcela em ativos menos arriscados e com menor volatilidade, mantendo um percentual maior em renda fixa e menor em ações, por exemplo.


Dentre os riscos temos, por exemplo, o risco de volatilidade, aquele movimento de queda que as ações têm e que é movido pelo cenário macro ou pelos seus próprios resultados e feitos das empresas.


Por isso, a parcela investida em ações, que são investimentos com alta volatilidade, deve ser sempre voltada para o longo prazo, mais de cinco anos, para que você não tenha o risco de ter que resgatar este recurso em um momento de baixa, como estamos vivendo agora.


Os momentos de baixa, costumam ser bons para comprar ações, embora muitos investidores façam justamente o caminho oposto: compram nas fases altas de mercado e sentem-se amedrontados com as quedas, parando de aportar.


O ideal seria se conseguíssemos saber o momento de maior queda para aportar, mas não temos como adivinhar o futuro.


Na fase de acumulação de ativos, o ideal seria que a bolsa ficasse sempre em baixa, subindo apenas quando fôssemos usufruir do patrimônio.


O movimento mais indicado para fugir do risco de comprar ações num momento de pico, portanto, é ir poupando recursos e aportando aos poucos, mensalmente, ou, quando dispuser de renda, ir dividindo este aporte nas diferentes classes de ativos do seu portfólio.


Desta forma, você vai comprando e constituindo um preço médio, ao longo dos aportes, e acumulando ativos que tendem a se valorizar no longo prazo, conforme as empresas crescerem.


Investir em ações tem a ver com acreditar no futuro das empresas em que investiu, o que depende, obviamente, do ambiente macro em que estão inseridas.



Como eu gosto de montar o MEU portfólio de investimentos:

(e sugiro que você faça também)

Como eu disse, cada um deve medir sua própria e pessoal disposição de correr riscos, o que depende do seu perfil, da sua idade, das suas fontes de renda, entre outras.


Mostrarei, agora, como eu gosto de montar meu portfólio.


Princípios que eu sigo para montar meu portfólio são: fugir de taxas desnecessárias, como taxas de administração embutidas nos produtos, e fugir sempre que possível de pagamento não necessário de imposto, aproveitando o benefício de vendas de ações até R$20 mil reais.


Desta forma, você vai ver que, na minha composição de portfólio, eu preencho as caixinhas de cada um dos tipos de ativos conforme seu nível de risco, comprando diretamente títulos públicos, títulos de renda fixa e ações, construindo, desta forma, a minha própria espécie de “carteira multimercado”

Porque investir em ações e títulos e não via fundos?

A vantagem em investir em ações diretamente, ao invés de investir em fundos, é porque assim você paga menos impostos:

1. Não paga imposto de renda em vendas até R$20 mil por mês, além disso, nos títulos de renda fixa, você não está sujeito ao imposto "come-cotas", que é cobrado nos fundos multimercados.


2. Não paga taxa de administração e performance, que se você calcular para 10 anos, uma taxa de administração de 2% ao ano come boa parte do desempenho do fundo.


3. Você sabe exatamente, em tempo real, onde está o seu dinheiro, transparência que não se encontra em fundos.


4. Você tem liquidez! Nos fundos de small caps o prazo para resgate é de cerca de 60 dias, enquanto investindo em ações, você pode vender no dia que quiser e ter seu dinheiro em D+1.


Quais as classes de ativos em que eu invisto hoje

Composição da parcela de Renda fixa:

Eu vejo vantagem também em investir em títulos públicos, pois eles têm liquidez imediata; você pode vender quando quiser e, além destes, compor parte do portfólio com bons CDBs, que tenham taxa superior aos títulos públicos, mas com prazos mais curtos, para que seu dinheiro não fique trancado por muito tempo, podendo assim aproveitar outras oportunidades que surgem no mercado.


Dentro da renda fixa, temos os pós-fixados que seguem a Selic do momento, e temos os pré-fixados que tem uma taxa pré definida na hora que você investe (compra o título público, por exemplo).


A atual sugestão de divisão destes valores investidos em renda fixa, nestes diferentes tipos (pré e pós) é esta abaixo, na data deste relatório, e eu recomendo que você faça no tesouro direto mesmo em um primeiro momento, para fugir do risco de crédito privado.


OBS. Em alguns casos onde o crédito privado estiver interessante, ou quando eu identificar boas opções de CDBs e outros títulos privados como debêntures, ou LCIs, LCAs eu farei recomendações nas publicações específicas semanais com estas oportunidades !

Sugestão de alocação em renda fixa: CLIQUE AQUI PARA IR PARA O RELATÓRIO



Fundos Imobiliários, taxas embutidas, ATUALMENTE prefiro imóveis

Atualmente eu não invisto em fundos imobiliários, pois entendo que é mais vantajoso comprar diretamente imóveis para alugar ou mesmo para morar, compondo esta parcela do patrimônio, mas pode ser interessante para os casos em que a pessoa não dispõe de muitos recursos para isto.


Nesse ponto, concordo com o famoso investidor Barsi:



No entanto, não sou radical!


Conforme o mercado abrir oportunidades, contudo, é bem possível que eu indique oportunisticamente o investimento em alguns deles. Para mim, tudo depende do preço de compra!


Ações: um bom stock picking para ampliar retornos !


Sobre portfólio de ações, já nesta quarta-feira, sai nosso primeiro relatório de ativos sugeridos. Vou apresentar a carteira de top-picks em ações com as minhas 5 sugestões para comprar hoje.


Mas não ficaremos só nelas! A cada semana, novas oportunidades de investimento serão adicionadas ao portfólio.


Uma pergunta muito comum:


O que é o Preço-Alvo das ações? Como ele funciona na prática?


Se o preço da ação chegar no preço alvo vendemos automaticamente tudo, vendemos parcialmente ou mantemos na carteira e revemos a tese para saber se tem mais upside?


O preço alvo é uma estimativa de quanto aquela empresa vale, considerando os fluxos de caixa futuros estimados.


O preço alvo varia, por exemplo, se a taxa de juros cai, ele sobe, pela equação matemática que desconta estes fluxos de caixa.


Tudo isso para dizer que o preço alvo é um “norte”, mas não deve ser encarado como DEFINITIVO.


Você não precisa vender automaticamente se a ação bater no preço alvo, pois podem ter ocorrido eventos com a empresa e ela valer mais, ou ainda cair os juros, por exemplo.


Eu sempre vou avisá-los com relação as vendas de ativos, sugerindo a venda parcial para embolsar o lucro ou a venda no caso de perda de fundamentos, mesmo com prejuízo!

Distribuição de carteira: Seu próprio multimercado sem taxas!

Desta maneira, eu tenho como meta atingir a distribuição nas caixinhas destes diferentes tipos de investimentos, de forma a manter um portfólio equilibrado entre risco e retorno, conforme meu perfil de risco.


Nunca esqueça da reserva de emergência!


Para além destas classes


acima, é SEMPRE recomendável deixar de 6 a 12 meses de salário resguardado em ativos muito líquidos, como Tesouro Selic ou algum fundo, que é o que chamamos de Reserva de Emergência, para momentos como estes, que o próprio nome já diz.

Criptomoedas: sim ou não?

Entendo que criptomoedas são ativos que não geram fluxo de caixa como as empresas, nem oferecem rentabilidade pré-estabelecida, como os títulos de renda fixa.


Desta forma, vejo como ativos extremamente especulativos e atualmente não invisto em nenhuma delas.


Mas como no caso dos fundos imobiliários, tudo depende do preço e a diversificação de uma carteira também nunca fez mal a ninguém.


Se você desejar investir, eu sugiro alocar não mais do que 3% ou uma parcela do patrimônio que você não se importe de literalmente perder, a título de fundo perdido.


Neste caso, eu optaria pelas criptomoedas mais consolidadas, como o Bitcoin e Ether (Ethereum), para fugir nos projetos novos e que não passaram pela prova do tempo de existência.


Como investir em proteções/ moeda forte?


Sobre investir em moeda forte a parte destinada do gráfico acima de distribuição eu acho que os fundos são muito práticos.


Para investir, por exemplo, em dólares, eu acredito que o fundo cambial é melhor que o ETF pois você estaria exposto apenas ao dólar e não a ações por exemplo, como num ETF de S&P (IVVB11), no qual a exposição seria (S&P e Dólar).


Uma opção mais "fácil", além de comprar propriamente a moeda ou no mercado futuro, é investir num fundo cambial.


Praticamente TODAS corretoras e bancos vão ter um fundo cambial com taxas baixas, na maioria dos casos.


Você não precisa abrir conta especifica em nenhum lugar para isso.


Pela minha pesquisa, um dos com a taxa mais baixa do mercado é o da Vítreo (0,05% ao ano) – link aqui.


A XP tem um fundo de dólar também, com taxa de administração baixa, no link ( taxa de 0,5% ao ano na publicação deste relatório):


Uma nova história começa aqui:

Nossa parceria está apenas começando, sejam muito bem-vindos e desejo ótimos investimentos a todos!


Por fim, abaixo eu deixo abaixo a composição das carteiras sugeridas e preços alvo atuais.

E não esqueçam: na 5ª feira teremos novo relatório de indicação de carteira de ações, com as minhas sugestões preferidas para comprar - OU VENDER – que é tão importante como comprar!


Fique atento também ao Telegram, onde poderemos interagir diretamente. Enviarei os insight diários, além de esclarecer suas dúvidas e coletar suas sugestões para melhor atendê-los!

Carteiras sugeridas atualizadas:





Carteira de ações sugerida completa: Dividendos + Ações de grandes empresas + Microcaps: CLIQUE AQUI PARA VER A CARTEIRA!


Recomendo sempre uma carteira bem diversificada de ações de diversos setores e empresas, uma vez que ações já possuem risco elevado na matriz de riscos.


A carteira abaixo contém minhas ações preferidas para novos aportes, considerando os potenciais de valorização e teses das empresas.


A carteira é completa, no sentido de possuir empresas large caps, microcaps e ações de dividendos. Abrangendo, portanto, todo o tipo de ações.


Grande Abraço,

Cristiane Fensterseifer, CNPI, CGA


Disclaimer


Exoneração de responsabilidade e informações importantes:


Os conteúdos podem mencionar possibilidades de lucro financeiro decorrente de investimento, eximindo-se a analista de qualquer responsabilidade sobre eventuais prejuízos do cliente em decorrência da tomada de decisão deste. Recomendações de investimento mesmo quando são fundamentadas pela avaliação criteriosa de um analista certificado, podem não estar corretas e não antecipar o comportamento dos mercados com exatidão. Padrões, histórico e análise de retornos passados não garantem rentabilidade futura. Todo investimento financeiro, em maior ou menor grau, embute riscos que podem ser mitigados, mas não eliminados. Nunca devem ser alocados em renda variável recursos destinados a despesas imediatas ou de emergência, bem como valores que comprometam o patrimônio do cliente. A analista não realiza intermediações financeiras e não obtém nenhum tipo de receita advinda de comissões, corretagens ou emolumentos sobre montantes aplicados, cabe ao investidor a exclusiva responsabilidade pela execução de operações junto à respectiva instituição financeira na qual possua conta aberta. Os analistas têm, ou podem vir a ter, posições nos investimentos recomendados. O disclaimer não se sobrepõe à legislação e regulamentação vigentes.


ATENÇÃO: Retornos passados não são garantia de retorno futuro. Investimentos envolvem riscos e podem causar perdas ao investidor. Cada investidor deve desenvolver suas próprias análises e estratégias, considerando seu nível de risco e perfil de investidor.


Ao assinar, adquirir ou utilizar quaisquer de nossos produtos ou serviços, você concorda e sujeita-se ao Termo de Uso sem o qual não poderá contratar o serviço:


TERMO DE USO: VOCÊ CONCORDA QUE INVESTIMENTOS ENVOLVEM RISCOS E QUE O MATERIAL DISPONIBILIZADO AQUI NÃO OFERECE GARANTIA DE RETORNO, EXPRESSA OU IMPLÍCITA, CABENDO AO CLIENTE POS SUA OPÇÃO, CONTA E RISCO COLOCAR EM PRÁTICA INVESTIMENTOS BASEADOS EM TAIS INFORMAÇÕES.


Cada investidor deve desenvolver suas próprias análises e estratégias.


Declaração do(s) analista(s) de valores mobiliários(de investimento), nos termos da CVM nº 20/2021


O analista de investimento, ou de valores mobiliários, envolvido na elaboração deste relatório declara que as recomendações contidas neste refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma.


1. O(s) analista(s) de investimentos, envolvidos na elaboração deste relatório, não tem vínculo com pessoa natural que trabalha para o emissor objeto do relatório de análise.


2.O(s) analista(s) de investimentos, seus cônjuges ou companheiros, podem deter, direta ou indiretamente, em nome próprio ou de terceiros, ações e/ou outros valores mobiliários de emissão das companhias objeto de sua análise.


3.Os analistas de investimento, seus cônjuges ou companheiros, podem estar direta ou indiretamente envolvidos na aquisição, alienação ou intermediação dos valores mobiliários objeto deste relatório.


4.Os analistas de investimento, seus cônjuges ou companheiros, podem ter direta ou indiretamente, interesse financeiro em relação à companhia emissora dos valores mobiliários analisados neste relatório.


5.Os analistas de investimento, seus cônjuges ou companheiros, negociam com cotas de fundos de investimento que concentram seus investimentos na companhia analisada ou em seu setor da economia, ou em cuja administração ou gestão podem influenciar, direta ou indiretamente.


As opiniões são individuais do analista a partir da sua percepção e analise, bem como projeções e entendimento e sempre são sujeitos a mudanças acompanhando os fatos.


O conteúdo não constitui oferta de negociação de valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros.


O analista responsável pela elaboração do conteúdo declara, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº 20/2021, que suas recomendações refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e são elaboradas de forma independente.


Declaração do(s) analista(s) de valores mobiliários (de investimento) envolvidos na elaboração deste relatório, nos termos da CVM nº 20/2021:


1. O(s) analista(s) de investimento, ou de valores mobiliários, envolvido(s) na elaboração deste relatório (“Analistas de investimento”), declara(m) que as recomendações contidas neste refletem exclusivamente as suas opiniões pessoais sobre as companhias e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma,


. 2. O(s) Analista(s) de investimento podem see titulares de valores mobiliários objeto do presente relatório.


Os relatórios específicos são de uso exclusivo dos adquirentes e não podem ser reproduzidos ou distribuídos.


A reprodução indevida de relatórios ou trechos está sujeita a multa e demais punições cabíveis, de acordo com artigos 102 e seguintes da Lei 9.610/98.



Cada investidor deve desenvolver suas próprias análises e estratégias.




Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
RECEBA
O MELHOR
CONTEÚDO DE
INVESTIMENTOS
NO SEU EMAIL

Obrigado(a)!

bottom of page