top of page

Demorou, mas chegou! BR Partners (BRBI11) anuncia a esperada nova área de atuação

Encerramos a segunda-feira com a notícia do lançamento da área de gestão de recursos de grandes fortunas "wealth management" pela BR Partners (BRBI11)!


O negócio tem altas sinergias com as demais atividades e deve crescer bem nos próximos meses.


A Companhia anunciou três executivos com vasta experiencia, ex-sócios da Reliance, que começarão suas atividades após cumprirem o aviso prévio nas funções anteriores.


Álvaro Aguiar e Rafael Lisboa serão os executivos responsáveis pelo relacionamento com os clientes.


Rodrigo Moraes será o CIO, Chief Investment Officer. A área será liderada pelo sócio e Managing Director, José Flávio Ramos.


A BR Partners conta com a confiança de famílias e grandes empresas as quais são ou já foram suas clientes em transações como fusões e aquisições, emissões de dívidas e outras operações.

Desde sua fundação em 2009, o BR Partners já assessorou R$ 137 bilhões de venda de ativos a empresas e famílias.


Agora estes clientes poderão contar com o serviço de gestão de fortunas da BR Partners.

Logo, nota-se que Wealth Management é altamente sinérgico às atividades já exercidas pela empresa, de Investment Banking.


Seria, para o cliente, como um serviço agregado, ou a possibilidade de contar com a empresa de ponta a ponta.


A claro, além de atender aos clientes das áreas já existentes na BR Partners o Wealth Management também captará novos clientes e originará novos negócios, num ciclo que se retroalimenta


O Wealth Management da BR Partners terá um rol diversificado de produtos de investimento, presença internacional, plataforma digital, assessoria tributária e planejamento financeiro.



O MERCADO HOJE: ÓTIMO HUMOR POR TODO O LADO!


A alta da inflação e do crédito na China deram uma esperança de recuperação econômica no maior comprador de commodities do Brasil fazendo o preço do minério subir.


Assim, CSN mineração CMIN3 ficou entre as maiores altas de hoje com +4,04% e VALE3 subiu 1,44%.


Nos EUA, o S&P500 subiu 0,68% e o Nasdaq +1,14%.


Destaque para Qualcomm (+3,7%), após renovar contrato de vendas de chips para Iphones da Apple até 2024 e Tesla (+9,8%) com recomendação do banco Morgan Stanley.


Aqui, o Ibovespa seguiu o exterior e subiu 1,36%, animado pela alta do preço das commodities, apesar dos economistas do FOCUS, continuarem aumentando as expectativas de PIB e inflação para 2023 e 2024 (abaixo)


Fonte: Relatório Focus do Banco Central
Fonte: Relatório Focus do Banco Central

A queda dos juros, esperando o IPCA que sai amanhã, animou players domésticos como construtoras e EZTC3 teve a maior alta de hoje no Ibovespa, com +5,84%


O dólar caiu 1,04% para R$ 4,9312, frente a maior parte das moedas com a o banco central chines e japonês planejando medidas para conter a desvalorização de suas moedas.


No Japão, a indicação é do fim dos juros negativos, que se estendem há tantos anos.


Já a queda do dólar frente ao real, seguindo o exterior, fez cair ações de exportadoras como frigoríficos e MRFG3 caiu -1,84%.


A Braskem (BRKM5) caiu 3,19% e foi a maior queda do Ibovespa - A XP iniciou a cobertura, com Preço-Alvo de R$ 27 (17% de potencial de alta frente ao fechamento de hoje).


161 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
RECEBA
O MELHOR
CONTEÚDO DE
INVESTIMENTOS
NO SEU EMAIL

Obrigado(a)!

bottom of page